Quem sou eu

Minha foto
PELOTAS, RIO GRANDE DO SUL, Brazil
GR Eventos, levando a cultura gaúcha a todos cantos deste Rio Grande. Em breve na sua cidade. fone pra contato 53 91363398. Até breve gauchada!!

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Gente!Sexta feira dia 10 de junho, portanto HOJE a partir das 21:30 estaremos ali no RINCÃO NATIVO te esperando pra fazer uma noite SOLIDÁRIA. Faça  sua reserva....LEVE UM AGASALHO e mais R$ 3,00  E assista ao show de vários músicos convidados....Já agradecemos a presença de todos!!Abraço dos amigos do GR


quarta-feira, 19 de novembro de 2014


 BANDEIRA BRASILEIRA!!
Dia da Bandeira aplica-se a duas situações. Numa ocasião é o dia em que uma região, normalmente uma nação, escolhe para hastear a sua bandeira, noutra é o dia dedicado à celebração de uma data histórica que tenha a ver com a bandeira.
Os Dias da Bandeira são regulados pelas instituições governamentais dos países em que vigorarem, podendo um decreto emitido pelo chefe de estado determinar um Dia da Bandeira
No Brasil, a comemoração ocorre todos os anos no dia 19 de novembro, pois essa foi a data de instituição da bandeira nacional republicana, no ano de 1889. Nessa data ocorrem comemorações cívicas, normalmente acompanhadas do canto do Hino à Bandeira. A bandeira foi adotada pelo decreto nº 4 no dia 19 de novembro de 1889. Esse decreto foi preparado por Benjamin Constant, membro do governo provisório



domingo, 11 de maio de 2014

OS HOMENS DE PRETO - OS GAUDÉRIOS.mpeg (+playlist)


 
Desejamos a todas as MÃES  de todos os pagos deste Rio Grande....um dia muito abençoado....e por todos os outros dias que virão também.......Um abraço do tamnaho do Pampa dos ami!!!gos do GREventos!!!
 


sexta-feira, 20 de dezembro de 2013


                                                  Lendas de Natal

A Lenda da Vela de Natal


Era uma vez um pobre sapateiro que vivia numa cabana, na encruzilhada de um caminho, perto de um pequeno e humilde povoado. Como era um homem bom e queria ajudar os viajantes, que à noite por ali passavam, deixava na janela da sua casa, uma vela acesa todas as noites, de modo a guiá-los. E apesar da doença e a fome, nunca deixou de acender a sua vela. Veio então uma grande guerra, e todos os jovens partiram, deixando a cidade ainda mais pobre e triste. As pessoas do povoado ao verem a persistência daquele pobre sapateiro, que continuava a viver a sua vida cheio de esperança e bondade, decidiram imitá-lo e, naquela noite, que era a véspera de Natal, todos acederam uma vela em suas casas, iluminando todo o povoado. À meia-noite, os sinos da igreja começaram a tocar, anunciando a boa notícia: a guerra tinha acabado e os jovens regressavam às suas casas!
Todos gritaram: “É um milagre! É o milagre das velas!”. A partir daquele dia, acender uma vela tornou-se tradição em quase todos os povos, na véspera de Natal.


Tradições de Natal
O Presépio



A palavra Presépio deriva do latim praesepium, que quer dizer curral, estábulo ou lugar de recolha de gado.
Conta a tradição católica que o presépio teve origem surgiu no séc. XIII, em Úmbria (região da Itália central). Foi S. Francisco de Assis que, com a permissão do Papa, criou um presépio com figuras humanas e animais, recreando o local de nascimento de Jesus, que serviu de pano de fundo para a missa de Natal desse ano. Esta representação teve tanto sucesso, que se tornou numa referência Cristã, representativa do Natal, em quase todo o mundo.
Em Portugal, o presépio tem tradições muito antigas (por volta do séc. XVII). É colocado no início do Advento sem a figura do menino Jesus, que será posta na noite de Natal, após a missa do galo. O presépio é desmontado no dia seguinte ao Dia de Reis.
Na tradição Portuguesa, as figuras que se colocam no presépio, além da Sagrada família (S. José, Maria e o Menino Jesus), dos pastores e alguns animais, e dos três Reis Magos, também encontramos figuras como o moleiro e o seu moinho, lavadeiras, membros de um rancho folclórico e outros personagens típicos da cultura portuguesa. Tradicionalmente feito de barro, podemos encontrar ainda peças de diversos materiais, desde tecido ou madeira até porcelana fina.



Tradições de Natal
Ceia de Natal



Fazem parte dos pratos tradicionais da ceia de Natal dos nossos dias inúmeras receitas quer para a ceia propriamente dita quer para a sobremesa. 
O termo consoada refere-se não só à ceia de Natal em família mas também à entrega de prendas na época natalícia, como modo de demonstrar carinho e amizade pela pessoa a quem se oferece o presente.




Tradições de Natal

Os Três Reis Magos




Os três Reis Magos surgem como sábios vindos do Oriente com o propósito de venerarem o Menino Jesus, o novo Rei dos Judeus que tinha nascido.
O caminho até Belém onde se encontrava o Menino, é-lhes indicado por uma estrela, a Estrela de Belém e devido à grande distância percorrida pelos Reis Magos até lá, diz-se que a visita destes se fez no dia 6 de Janeiro. Por tradição diz-se que são três devido aos três presentes oferecidos: Ouro, Incenso e Mirra. Crê-se que não seriam propriamente Reis mas talvez Sacerdotes, Conselheiros ou até Astrónomos.
Na antiguidade, era costume oferecer-se ouro a um Rei, incenso a um Sacerdote e mirra a um Profeta. Por isso Belchior, de raça branca, ofereceu ouro reconhecendo-Lhe realeza; Gaspar, representando a raça amarela, ofereceu-Lhe incenso atribuindo-lhe divindade e, finalmente Baltazar, de raça negra, ofereceu mirra que representava a imortalidade.


Tradições de Natal
A Coroa de Natal



O Advento (Adventus: chegada e Advenire: chegar a) traduz-se no primeiro tempo do ano litúrgico que antecede o Natal (corresponde às quatro semanas antes do Natal). Os cristãos consideram-no um tempo de preparação e de alegria que antecede o nascimento de Jesus. É um tempo para promover o arrependimento, a harmonia e a paz, e celebrar a vinda de Jesus Cristo à terra.
Entre os vários símbolos do Advento, encontramos a coroa de Natal ou grinalda do Advento.
O uso de coroas como decoração é um costume antigo. Os romanos usavam ramos verdes que enrolavam nas suas coroas. Também exibiam coroas de ramos verdes nas suas portas como sinal de saúde para todos os que lá habitavam.
A coroa de Natal caracteriza-se por ser feita de galhos verdes entrelaçados, de cipreste ou abeto, que representam a vida. Os seus galhos verdes, mesmo no inverno, significa que os cristãos devem manter a fé e a esperança, apesar de todas as contrariedades.
A coroa de Natal forma um círculo que representa a união existente entre Deus e os Homens, símbolo contínuo e eterno de amor a Deus e ao próximo e Dele pelos Homens.

Tradições de Natal
A Árvore de Natal



O uso de uma árvore como símbolo remonta desde o segundo milénio antes de cristo. Os Indo-europeus consideravam as árvores expressão de fertilidade, prestando-lhe culto. Por outro lado, a civilização Egípcia atribuía à tamareira o significado vida, representando os vários estágios da vida humana (árvore da vida). Esta era enfeitada com doces e frutas. Também os Gregos usavam as árvores como “intermediários” entre o céu e a terra, fazendo através delas, reverência aos deuses. Os Romanos costumavam enfeitar pinheiros com máscaras de Baco, o deus do vinho, para venerar o deus Saturno, que era o deus da agricultura, da justiça e da força. A festa era chamada de “Saturnália” e coincidia com o nosso Natal. Já na China, o pinheiro significa longevidade, enquanto no Japão simboliza imortalidade.


Tradições de Natal
A Estrela de Natal


A estrela de Natal, também conhecida como a estrela de Belém, tornou-se num ornamento típico das nossas casas, na época de Natal.
É colocada no topo da árvore de Natal ou no presépio e lembra-nos a estrela que guiou os três Reis Magos até ao local onde o menino Jesus nasceu.
A estrela característica possui quatro pontas que representam os pontos cardeais (norte, sul, este, oeste) e uma cauda luminosa, fazendo lembrar um cometa. Também se usa a estrela de cinco pontas lembrando o ser humano (Cabeça, braços e pernas).

A estrela de Natal para além de ter orientado os reis magos, representa a Luz do Mundo, Jesus Cristo





Desejamos a todos......UM FELIZ NATAL muito abençoado!!Dos AMIGOS DO GR EVENTOS!!


aqui o público sempre prestigiando nossa cultura

aqui o público sempre prestigiando nossa cultura
maio 2011

show do João Chagas Leite

show do João Chagas Leite
junho de 2011

Venha fazer tua confraternização aqui

Venha fazer tua confraternização aqui
aqui o pessoal do serenepe, professores , alunos.....

esteve aqui na casa dia 14/05/2011

esteve aqui na casa dia 14/05/2011
Marcio Oliveira & grupo

A FESTA DIA 23/04 TAVA ASSIM ....

A FESTA DIA 23/04 TAVA ASSIM ....
Rodrigo Garcia e Gordan Gomes

aconteceu aqui dia 23/04

aconteceu aqui dia 23/04

show dia 23/04

show dia 23/04

Pela 1º vez na casa esteve aqui dia 20/05

Pela 1º vez na casa esteve aqui dia 20/05
Grupo Los Bangas

Follow by Email

o público prestigiando

o público prestigiando
final de abril 2011

show de Jairo Lambari

show de Jairo Lambari
final de abril 2011

Ita Cunha e Mateus Leal

Ita  Cunha e Mateus Leal
12 fevreiro aqui

frente do Galpão

frente do Galpão

Quarta Livre no Galpão

Quarta Livre no Galpão
Toda a quarta feira, Galpão de Ronda , abre espaço para quem está começando e quer mostrar seu trabalho aqui, sendo Nativista ou não.Esteve aqui o grupo NAMIDOMI

Frederico Vianna

Frederico Vianna
dia 13/11/2010

Também estiveram aqui

Também estiveram aqui
Familia Fagundes

Show aconteceram/julho2010

Show aconteceram/julho2010
João Chagas Leite

Dante Ramon Ledesma

Dante Ramon Ledesma
Junho/2010 show maravilhoso

dia 18/12/2010

dia 18/12/2010
Luiz Carlos Borges aqui....

Dante Ramon Ledesma em agosto

Dante Ramon Ledesma em agosto
show de luzes ,som e voz

Raineri Sphor

Raineri Sphor
Inaugurando a casa novembro 2009

Jairo Lambari Fernandes

Jairo Lambari Fernandes
Inauguração da casa em novembro 2009

esteve aqui DIA 11/12

esteve aqui DIA 11/12
ALEJANDRO BRITTES

Também esteve aqui em outubro

Também esteve aqui em outubro
"CARIJÓ"